Espera

Tece teus fios da vida Penélope
Espera o amor voltar
O mar tira, mas também dá
Tece teus medos e pensa
Que tudo se desfaz quando a noite cai
Não é preciso chorar
Aquilo que vai...
vai, vai... voltar.

nov./2001

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Preta sim, mulata jamais

Um passo de cada vez

Abandonado na UPA