Postagens

Mostrando postagens de Maio 20, 2015

De mim, como uma trilha

É tão fácil reclamar, perder-se na ideia de que a responsabilidade de tudo que nos acontece é sempre do outro. É tão fácil dar ao outro a responsabilidade de nossos erros. Difícil é encarar-se todos os dias como resultado constante de nossas escolhas, como produto dos caminhos que percorremos. Ando mesmo querendo ser difícil, trazer para mim a responsabilidade de tudo que deixei passar por entre os dedos. Ando mesmo com vontade de seguir devagar, abrir mão do futuro que nos preenche de uma expectativa lacerante. Internamente meu coração é absurdamente espontâneo e viver de improvisos nunca foi meu maior defeito. A minha solidão que me preenche os vazios d’alma é repleta deste momento e como presente que me foi dado me basta e me alegra. Creio que em um determinado momento de minha vida compreendi quão pesado é carregar as gavetas do passado repletas de memórias que não são verdadeiramente minhas. Ai Caeiro, que fizeste de mim parte de teu rebanho. Vou andar por