Ponta de areia

Então, quando a saudade aperta, o coração dispara... Escuto a canção, a estrada de ferro que me liga as minhas raízes
Que me enlaça em minha infância
No cheiro de Minas
No gosto das Gerais,
E então, então eu me torno grão de areia
E percorro a melodia qual vento que me assopra
lembranças...

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Preta sim, mulata jamais

Um passo de cada vez

Abandonado na UPA