Grego

Então veio a primavera, abriu mil paredes dantes fechadas

Lavou a alma com vento forte

E a vida sorriu de novo pra mim

Reencosta teu corpo de sangue grego em mim

Olha que em meus recôncavos desejos permanece intacta a Ítaca dos olhos teus

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Preta sim, mulata jamais

Um passo de cada vez

Abandonado na UPA