Casos de Padaria


Chegaram na padaria juntos: papai, mamãe e filhos. Ele gosta de mostrar que é um bom pai, ela quer ser bonita de novo.
A menina mais velha se perde em assuntos que não despertam o interesse dos adultos e o pequeno Júnior enrola a chupeta na fralda em torno do pescoço.
Ela tatuou o nome da menina num coração vermelho nas costas. É bonita, mas não lembra o quanto. É mais forte que ele, mas se curva para que não veja.
É nos detalhes da maternidade que ela se expande acima dos músculos fortes do macho alfa, que contorce os bíceps para tomar a vitamina no canudinho.
Ele olha a mulher sozinha na mesa. Ele sabe que foi visto. Ele quer ser forte, mas não é.
Acomoda toda a família de costas para a mulher e nos vãos dos olhares fraternos tenta flertar com a desconhecida.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Preta sim, mulata jamais

Um passo de cada vez

Abandonado na UPA