Reinventar

o verso
desce até a linha da cintura
depois dá voltas
círculos em volta do umbigo
segue em direção ao ventre
depois explode em mil linhas
indecifráveis
da existência

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Preta sim, mulata jamais

Um passo de cada vez

Abandonado na UPA