Aos poucos vamos nos perdendo
deixando a distância crescer
não tenho o fio de Ariadne
e um dia, por entre curvas
os desencontros arrebentarão a linha...
da memória
e nos perderemos para sempre
até de nossas lembranças
Érica Alcântara
04.06.2012



Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Fragmentos

Das vidas vividas

Batizado e a superação do medo