Sem título

Às vezes quero sucumbir meus desejos na tua carne
A minha vontade de ser feliz e triste com intensidade
Às vezes quero matar na saliva o meu grito de justiça e paz
Que a vida é dura demais para quem acredita

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Preta sim, mulata jamais

Um passo de cada vez

Abandonado na UPA