Bis


Tenho me arrependido da confiança que deposito na maioria das pessoas.
Há gente estranha no mundo, de um canibalismo metafísico que insiste em devorar a alma dos outros.
Eu, por outro lado, sempre a dar com os burros n'água, espalho para o mundo que a minha casa não tem trancas, está sempre de janelas abertas para o sol, e as pessoas de boa luz são sempre bem vindas no meu lar, coração.
Depois de um tempo decepção, mais uma vez sigo a esbravejar: não me deixarei enganar de novo, ... esta foi a última vez ... nunca mais confiarei... e tudo volta a ser como antes...
Esse é o problema de viver com intensidade todas as relações humanas.

Comentários

  1. Como sempre vc coloca as verdades de um modo tão surreal, que não queremos aceitar sempre , mas sabemos que todos querem devorar um pouco uns aos outros de um modo lento até q ingetamos um veneno q não gostaria ter experimentado. lembra-ti que gosto muito de TI. bjos

    ResponderExcluir

Postar um comentário

O que eu penso disso...

Postagens mais visitadas deste blog

Preta sim, mulata jamais

Um passo de cada vez

Abandonado na UPA