Lar

Tenho sentido sua falta
do cheiro melado de seu suor
de sua crista de sabichona
sempre a apontar, feito sargento
vem por aqui!
sempre delicada aos outros
e dura feito aço aos de dentro
fundação tem de ser firme, é de se compreender!
restaura até os anjos
mas vive encrencada com a tecnologia
Ai que saudades d'ocê
Dia das Mães chega e a distância parece crescer
Minas parece mais o Japão
Você não vem, e eu?
sempre trabalhando, trabalhando...

Comentários

Postar um comentário

O que eu penso disso...

Postagens mais visitadas deste blog

Preta sim, mulata jamais

Um passo de cada vez

Abandonado na UPA